segunda-feira, 27 de junho de 2011

Árvore Azul



Árvore Azul
R.Menicucci
Técnica: Nanquim seco retirado sobre guache azul.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Punho - Ecoline



Punho (parte III)
Série, nº31
Ecoline
RM.

domingo, 19 de junho de 2011

Punho - Xilogravura



Punho (parte II)
Xilogravura PA 5/10
Autor: Rafael Menicucci

sábado, 18 de junho de 2011

Revolutions



Série, nº30
RM.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Punho



"Punho"
parte 1
Série,nº29
Por: R.Menicucci

Em tempos de greves e reivindicações, aí vai minha contribuição visual. Essa imagem do punho cerrado, na História da Arte, se tornou um símbolo de períodos tumultuados, socialmente falando... Logo, nada mais propício, no tempo atual, publicá-la por aqui!

A imagem da mão em punho me persegue e está presente em vários trabalhos meus, vou tentar então, na medida em que as for achando, publicar todas que fiz em técnicas diferentes sobre o mesmo tema.

domingo, 12 de junho de 2011

"Banda do Clube de Corações Solitários do Sargento Pimenta"



Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band - The Beatles

Hoje, eu sou mais um integrante da "Banda do Clube de Corações Solitários do Sargento Pimenta" !

...

Sobre Sgt. Pepper's

Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band é o oitavo álbum lançado pela banda britânica de rock The Beatles. É frequentemente citado como o melhor e mais influente álbum da história do rock e da música. Gravado em 129 dias em aproximadamente 700 horas, foi lançado em 1 de junho de 1967 na Inglaterra, e no dia seguinte nos Estados Unidos. Considerado como álbum inovador desde sua técnica de gravação até a elaboração da capa. Pelo pouco apelo comercial, não foi tocado nas rádios, mas vendeu 11 milhões de cópias só nos Estados Unidos. Em 2003, a revista especializada em música Rolling Stone colocou Sgt. Pepper's no topo de uma lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.
Dois dos maiores sucessos da banda, Strawberry Fields Forever e Penny Lane, estariam em Sgt.Pepper´s, mas foram lançados como um compacto. O disco recebeu quatro Grammys, entre eles "Álbum do Ano".
Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band foi gravado na época que a Beatlemania estava em declínio. Os Beatles estavam cansados das turnês e tinham acabado de fazer uma em agosto de 1966. Devido às declarações de John Lennon dizendo que os Beatles eram mais populares que Jesus Cristo, algumas cidades não os receberam bem, e na Filadélfia eles acabaram enfrentado tumultos devido a esta declaração. Devido a isso tudo, os Beatles resolveram se tornar uma banda de estúdio e não mais excursionar. Para os críticos, isso significaria o fim da banda.
Retirando-se das turnês, pela primeira vez na carreira eles tiveram tempo de se dedicar mais ao próximo álbum. Para isso tiveram acesso ilimitado a tecnologia dos estúdios da Abbey Road, afinal eles eram o grupo de maior sucesso da EMI. Na época da gravação do álbum, os integrantes da banda tinham desenvolvido outros interesses musicais e começavam a incorporar uma variedade de influências. Eles estavam tomando familiaridade com novos instrumentos, como por exemplo o órgão Hammond e o piano elétrico; familiarizando-se com vários instrumentos de cordas, de sopro, de percussão e alguns instrumentos exóticos como a sitar. Os Beatles também usaram o efeito do novo pedal wah-wah e da fuzzbox; aumentavam a velocidade de vozes e instrumentos com os microfones Leslie.
O Sgt. Pepper coincidiu com a introdução de importantes inovações na música. O trabalho de Bob Dylan, Frank Zappa, Velvet Underground, Jimi Hendrix, Pink Floyd, Janis Joplin, Phil Spector e Brian Wilson estava radicalmente redefinindo não só em termos de composição como de gravação. Os estúdios de gravação e a tecnologia tinham alcançado um alto grau de desenvolvimento. As velhas regras de composição estavam sendo abandonadas, as canções tinham um complexo tema lírico e tornavam-se mais longas. Em maio 1966, The Beach Boys liderado por Brian Wilson lançou o Pet Sounds, um álbum com experimentalismo e sofisticação jamais feito no rock e no pop até então, levando Paul, Lennon e George Martin a se inspirarem em fazer um disco à altura em 1967, realizando o Sgt. Peppers. A rivalidade musical entre os dois grupos remonta para bem antes de Pet Sounds e Sgt Peppers ou Revolver, sendo que Beach Boys já estava trabalhando com experimentações intensas, como seus dois discos de 1965 que antecedem o Help e Rubber Soul, onde tiveram canções que influenciaram o Revolver. Mas, depois de conhecer o Rubber Soul, Brian Wilson definitivamente decidiu rivalizar com The Beatles, percebendo que não estava só em inovação se tratando de grupo de rock e pop, criando o Pet Sounds.
Pouco tempo depois da retirada dos palcos, os Beatles lançaram um compacto com "Penny Lane" e "Strawberry Fields Forever". A idéia de fazer um álbum conceitual, em que todas as canções estão ligadas, surgiu de Paul McCartney. A idéia central era fazer um álbum como se os Beatles fossem realmente a Banda de Sgt. Pepper's (ou Banda do Clube de Corações Solitários do Sargento Pimenta), porém o conceito foi abandonado a partir da segunda canção.
Gravado em uma época de psicodelismo e experimentação, o álbum, produzido por George Martin, é um precursor de técnicas de gravação e composição. Foi o primeiro disco gravado em oito canais, com dois consoles de quatro canais. Foi, além disto, um êxito de vendas e popularidade. Incorporou técnicas muito inovadoras no mundo da música.
A ideia central do álbum consistiu na que os Beatles tomaram o papel da Banda do Clube de Corações Solitários do Sargento Pimenta, deixando para trás limitações e transformando o rock em objeto de culto. Em treze canções levam ao limite o conceito do rock, agregando orquestrações, instrumentos hindus, gravações tocadas ao revés e sons de animais. Rock, music hall, baladas, jazz e até música oriental se mesclam em Sgt. Pepper.
Várias canções do álbum com letras influenciadas por drogas levou a BBC a vetá-las, assim tornando-as proibidas de serem tocadas.
A BBC baniu a canção "A Day in The Life", alegando que poderia "incentivar uma atitude permissiva para consumo de drogas". Lennon e McCartney negaram que a canção foi feita sobre qualquer tipo de droga, alegando que a letra se tratava de um sonho.
A canção "Lucy in the Sky with Diamonds" também se tornou alvo de especulações quanto ao seu significado, muitos acreditaram que as letras inicias de seu título foi um código de LSD. A BBC teve isso como base para a proibição da canção nas rádios britânicas. Mais uma vez, John Lennon negou que a letra fosse sobre LSD. Debates sobre esse assunto sempre existiram mas sempre se soube que a verdadeira preocupação dos Beatles era a música e não as drogas.
O disco começa com o ruído proveniente de um público espectador, que antecede os primeiros riffs de guitarra elétrica ao estilo hard rock da canção que dá título ao disco, Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band.
Depois desse tema, sem pausas nem silêncios, começa "With a Little Help from My Friends", cantada pelo baterista Ringo Starr. Antes da canção começar só se ouve um coro apresentando Billy Shears, referindo-se a um sósia de Paul McCartney que teoricamente teria tomado o lugar do Beatle após um acidente fatal de automóvel. Ringo começa então a cantar "With a Little Help from My Friends", de autoria de Paul McCartney com colaboração de John na letra. "With A Little Help From My Friends" tornar-se-ia a número 1 nas paradas de sucesso em uma regravação com Joe Cocker um ano mais tarde.
Os Beatles gravaram outras canções na época que não fizeram parte do álbum.
"Strawberry Fields Forever", na verdade a primeira canção gravada para fazer parte do álbum, escrita por John Lennon com o título em referência ao orfanato do Exército da Salvação que ficava perto da casa em que John viveu na infância em Liverpool.
"Penny Lane", escrita por McCartney, traz referências a sua juventude em Liverpool.
Tanto "Strawberry Fields Forever" como "Penny Lane" tinham sido originalmente gravadas para o novo álbum, mas em janeiro de 1967 o produtor George Martin respondeu a pressão da EMI para o lançamento de um novo compacto (os Beatles não lançavam um desde agosto de 1966) e lançou as duas canções em fevereiro de 1967. Como no reino Unido era prática não duplicar lançamentos de canções recém lançadas em compacto nos álbuns, as duas canções ficaram de fora do Sgt. Pepper. As canções fizeram parte do lançamento norte-americano para a trilha sonora do filme Magical Mystery Tour ainda em 1967, e foram lançadas no resto do mundo em 1973, no álbum homônimo ao americano de 73. George Martin mais tarde diria que a decisão de excluir as duas canções de Sgt. Ppper's foi o maior engano de sua carreira.
"Only a Northern Song" é uma composição de George Harrison com um cometário sarcástico em referência ao contrato dos Beatles com a companhia Northern Songs. Depois de gravar esta canção, George resolveu gravar outra composição sua para o álbum, "Within You Without You". "Only a Northern Song" foi lançada posteriormente como parte da trilha sonora para o desenho animado Yellow Submarine em 1968.
"Carnival of Light", uma composição de Paul McCartney com colagens sonoras. A canção jamais foi lançada nem oficialmente nem em bootlegs.
Sgt. Pepper não só se destacou por sua música, mas pelo conceito e pela capa feita com uma fotografia de Michael Cooper com os quatro Beatles vestidos como sargentos diante de uma colagem feita por Peter Blake com vários rostos de pessoas célebres, entre os quais Marilyn Monroe, Marlon Brando, Bob Dylan, Cassius Clay, D.H. Lawrence, Aleister Crowley e até Shirley Temple. Também apareceriam Karl Marx, Gandhi, Hitler e Jesus Cristo, mas estes foram deixados de fora. Jesus Cristo não foi incluído por causa da declaração um ano antes de John dizendo que os Beatles eram mais populares que Jesus Cristo, Gandhi foi retirado por receio da gravadora em ofender o mercado indiano. Para evitar processos a gravadora pediu autorização às personalidades. O ator Leo Gorcey teve sua imagem retirada por pedir um pagamento pelo uso da sua imagem. O rosto do ator mexicano Germán Valdés "Tin Tan" aparecia na capa, mas ele se não autorizou sua exibição na última hora, enviando em seu lugar uma árvore da vida de Metepec (planta tradicional mexicana) que aparece em canto da fotografia. Em 2007, o jornal britânico The Independent On Sunday afirma que o ditador nazista Adolf Hitler estaria escondido na capa, aparecendo em parte entre o baterista Ringo Starr e o atleta e ator Johnny Weissmuller.
Muitos acreditam que a capa contém uma mensagem oculta sobre a suposta morte de Paul McCartney, já que na parte inferior deles parece haver uma tumba adornada com flores e um contrabaixo (também feito de flores) e com três cordas apenas, o que significaría que faltava um Beatle.
Foi o primeiro disco que se vendeu com as letras das canções impressas.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/

quinta-feira, 9 de junho de 2011

“Bye, Bye, reitor! – o fim de uma era” por: Diego Novaes






“Bye, Bye, reitor! – o fim de uma era”

Exposição de charges de Diego Novaes

De 13 a 22 de junho, a Universidade Federal do Rio de Janeiro abre suas portas para a exposição "Bye-bye, Reitor – o fim de uma era", do chargista Diego Novaes. Com curadoria de Carlos Terra, diretor da Escola de Belas Artes da UFRJ, a exposição é um retrato crítico, porém bem-humorado, da gestão de Aloísio Teixeira enquanto reitor da UFRJ.

Na mostra, estarão expostos originais, estudos e esboços das charges e ilustrações de Diego Novaes, traçando não só um panorama de seu processo de criação, da construção de sua sintaxe visual, mas também um registro histórico dos diferentes temas e abordagens que utilizou nesses últimos cinco anos.

Os visitantes da exposição poderão, ainda, levar para casa caricaturas feitas ao vivo pelo coletivo de cartunistas Caricatura Solidária.

.....................................................................................


Pessoal,

Vale a pena ir ver. Meu amigo Diego Novaes é fera nas charges e pelas palavras do próprio:

"Essa, talvez seja a primeira exposição individual somente de charges em mais de 90 anos de UFRJ e 200 anos da Escola de Belas Artes. Talvez seja realmente o primeiro momento em que o Humor Gráfico (charge, caricatura, cartum) é escancaradamente reconhecido como expressão artística de valor acadêmico pela Universidade Federal do Rio de Janeiro!"

Então, sem maiores explanações... Te vejo por lá!

RM.


Fonte: http://diegonovaes.blogspot.com/

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Rats



Rats
Série,nº28
RM.


Rats - Pearl Jam

They don't eat, don't sleep
They don't feed, they don't seethe
Bare their gums when they moan and squeak
Lick the dirt off a larger one's feet
They don't push, don't crowd
Congregate until they're much too loud
Fuck to procreate till they are dead
Drink the blood of their so called best friend

They don't scurry when something bigger comes their way
Don't pack themselves together and run as one
Don't shit where they're not supposed to
Don't take what's not theirs, they don't compare

They don't scam, don't fight
Don't oppress an equals given rights
Starve the poor so they can be well fed
Line their holes with the dead ones bread

They don't scurry when something bigger comes their way
Don't pack themselves together and run as one
Don't shit where they're not supposed to
Don't take what's not theirs, they don't compare...

Rats...They don't compare (2x)
Ben, the two of us need look no more (5X)



(Tradução)

Ratos - Pearl Jam

Eles não comem, não dormem
Eles não alimentam, eles não fervem
Descobrem as suas gengivas quando gemem e rangem
Lambem a sujeira dos pés do maior
Eles não empurram, não aglomeram
Congregam até que estejam muito alto
Fodem para procriar até estarem mortos
Bebem o sangue do que chamam de melhor amigo

Eles não correm quando algo maior surge no seu caminho
Não aglomeram-se juntos e correm como um
Não cagam onde não deveriam
Não levam o que não é deles... eles não comparam...

Eles não fazem fraude, não lutam
Não oprimem um de iguais direitos estabelecidos
Deixam o pobre passar fome assim eles podem ser alimentados bem
Enfileiram seus buracos com o pão dos mortos

Eles não correm quando algo maior surge no seu caminho
Não aglomeram-se juntos e correm como um
Não cagam onde não deveriam
Não levam o que não é deles... eles não comparam...

Ratos... Eles não Comparam
Ben, nós dois não precisamos mais olhar

sábado, 4 de junho de 2011

...esboços, ideias e rabiscos...




Série, nº27
RM.