quinta-feira, 29 de abril de 2010

G. I. Joe




G. I. Joe ou Comandos em Ação!

...E já que o clima é de nostalgia, aí vai mais uma direto do passado: Os Camandos em Ação ! Qualquer pessoa da minha idade ou até mais velho que foi garoto no Brasil dos anos 80, curtiu esses personagens. Sejam na TV, brinquedos, HQs e álbuns de figurinhas, todos adoravam os G. I. Joe (no nome original). Eu tenho minha coleção de bonequinhos guardados até hoje e lembro com muito carinho e saudade dessa época, brincando com amigos, vendo o desenho animado, colecionando figurinhas, encartes e discutindo os personagens.
Na época em que passava a animação na televisão nas manhãs de domingo, a Rede Globo transmitiu uma única vez, o episódio que é considerado o último do seriado da TV: "Arise, Serpentor Arise!". G.I.Joe-The Movie, trata-se de um longa de animação com quase 2 horas de duração mostrando a queda das temíveis organizações terroristas COBRA e seu famoso Comandante! Recentemente vasculhando esse passado, encontrei sites para baixar as temporadas do seriado e vídeos no Youtube. Aqui em baixo, vocês podem ver a clássica abertura do desenho animado. Sugiro, pra quem for fã, correr atrás das outras temporadas e do filme. Estreou também para cinema o filme oficial mas desse eu não posso falar porque ainda não o vi. Yoooo Joe!


















R.Menicucci

.....................................................................................
Os Bonecos.

Em 1964 a empresa Hasbro lançou o conceito dos bonecos de ação para os meninos, quando Stan Weston, inspirado no programa de TV chamado O Tenente, criou o G.I. Joe (Soldado Zé), um boneco militar com 30 centímetros que possuía 21 articulações e a possibilidade de trocar o uniforme. Até o momento, bonecos era coisa de meninas, mas o articulado para meninos tornou-se um grande sucesso em todo o mundo e em apenas três anos já tinha mais de 75 personagens.
Na década de 1970, G.I. Joe e seu grupo de aliados transformaram-se em aventureiros, lutadores de Kung Fu e até super-heróis, até deixar de ser fabricada em 1978. Em 1982, com uma união Marvel e Hasbro a linha voltou a ser produzida, agora com 10 centímetros, menos pontos articuláveis e cada personagem com uma história própria, sucesso total! No Brasil, o sucesso não foi diferente, quando chegou em 1984 com o título de "Comandos em Ação", conseguindo também grande aceitação junto aos garotos da época, tendo inclusive o lançamento de uma revista em quadrinhos pela editora Marvel e posteriormente relançada pela editora Image comics.









A Animação

As animações usadas nos comerciais de Tv dos bonecos e das revistas, agradaram tanto a garotada que a Hasbro encomendou uma mini-serie à Sunbow Productions em parceria com a Marvel Productions Ltd. . A mini-série em 5 partes, chamada "G.I. Joe: A Real American Hero", tinha ação, um excelente roteiro e o principal: uma vasta galeria de personagens interessantes que a garotada já estava acostumada a consumir. A mini-serie abriu espaço para a produção de uma série animada para a Tv lançada em 1985.
No desenho para a Tv, o grupo de guerrilheiros do G.I. Joe lutam contra o terrorismo, principalmente o causado pelo grupo "Cobra". São tantos personagens que muitos ficaram ao longo da série com apenas pequenas participações em alguns episódios.



A História

Sob a liderança de Duke, o grupo G.I. Joe combatia a vilania com os melhores guerrilheiros de diversas parte do mundo. Entre os principais personagens que aparecem no desenho estão: Lady Jane, Bazooka, Dusty, Scarlett, Flint, Gung-Ho, Espírito, Hawk, Wild Bill, Law, Beach Head, Falcão, Roadblock, Leatherneck, Cutter, Snake Eyes, Footloose, Sparks, Quick Kick, Deep Six, Mutt, Sargento Slaughter, Heavy Metal, Jinx, Mercenário, Short Fuze, Zap. Também aparecem: Ace, Airborne, Airtight, Alpine, Barbeque, Big Lob, Blowtorch, Breaker, Chukles, Clutch, Dial Tone, Doc, Flash, Frostbite, Grunt, Iceberg, Lifeline, Lift Ticket, Recondo, Red Dog, Rip Cord, Rock n´Roll, Slipstream, Stalker, Steeler, Taurus, Thunder, Stoolboth, Torpedo, Tripwire e Tunnel Rat.
Liderados pelo Comandante Cobra a organização Cobra era formada por combatentes bem treinados com o intuito de promover o terrorismo. Entre os integrantes da força inimiga tínhamos: Destro, Baronesa, Serpentor, Dr. Mindbender, Major Bludd, Ripper, Tomax, Copperhead, Buzzer, Scrap Iron, Caveira, Monkeywrench, Storm Shadow, Pythona, Xamot, Zandar, Firefly, Wild Wiesel, Golobulus, Zarana, Nemesis Enforcer, Thrasher.



No Brasil

O desenho estreou no Brasil na Rede Globo, no programa infantil Xou da Xuxa, sendo exibido diariamente em meados da década de 1980. Na época alcançou um grande sucesso junto com os comerciais da linha de brinquedos.
Ainda nos anos 80, Comandos em Ação ganhou um horário próprio na programação de domingo da Rede Globo.

O Filme

Brian Goldner, diretor da Hasbro e um dos produtores-executivos de Comandos em Ação (G.I. Joe), fez importantes revelações sobre o filme.
Primeiramente revelou que o roteiro do filme não é baseado no desenho animado dos anos 80, e sim na clássica série de quadrinhos da Marvel, que teve 155 números. Inclusive Goldner informou que o quadrinista Larry Hama, um dos criadores dos G.I. Joe nas HQs, está trabalhando no roteiro e poderá fazer uma ponta no filme.
Goldner ainda disse que, como nos quadrinhos, será uma história que roda o mundo, há cenas de ação subaquáticas, no deserto, em montanhas e em locais urbanos. Revelou também que no fundo, o filme é todo sobre a ascenção do Comandante Cobra.
A história será ambientada dez anos no futuro. Stuart Beattie escreveu o roteiro, com a colaboração de Paul Lovett & David Elliot e Skip Woods.
Stephen Sommers (A Múmia 1 e 2, Van Helsing) é o diretor e Lorenzo di Bonaventura (Transformers) é o produtor ao lado de Brian Goldner da Hasbro.



Fonte:http://www.infantv.com.br/comandosacao.htm
http://www.youtube.com/watch?v=DN034sBeF4c&feature=player_embedded

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Saving Plastic Mini-Ryan!




Saving Plastic Mini-Ryan - Vídeo

Little Green Plastic Army Men

...

"Saving Little Green Plastic Army Men!"

Green Plastic Army Men, G.I. Joe ou simplesmente chamados de Soldadinhos de Plástico aqui no Brasil, não importa o nome, estes brinquedos são queridos da minha infância (e pra quem for mais velho do que eu, com certeza também foram importantes). Navegando pelo YouTube dia desses, eis que me deparo com eles novamente! Fizeram essa ótima adaptação em animação, utilizando eles, de uma das cenas finais do roteiro do filme Saving Private Ryan, ou O Resgate do Soldado Ryan em português, para Saving Plastic Mini-Ryan! O autor do vídeo, ao que parece, chama-se John Ross e foi muito bem sucedido em sua idéia! Me diverti muito! Muito bem executado e engraçado!

Sou fan desse tipo de brinquedo até hoje e recentemente estive no comércio à procura deles e descobri um triste fato; eles não são mais tão populares entre as crianças atualmente! Antigamente, nas grandes cidades brasileiras, eram brinquedos baratos e super fáceis de se encontrar. Havia de todos os tipos, formatos e "nacionalidades", como por exemplo; soldadinhos facilmente identificáveis como os alemães, japoneses, ingleses, americanos e soviéticos. Hoje, no entanto, só vendem um tipo e mesmo assim raros, caros e mal fabricados. Triste...

Criados mais ou menos entre os anos 50 para substituir os antigos soldadinhos de chumbo que eram mais bonitos, porém perigosos para as crianças que engoliam as peças pequenas correndo riscos de envenenamento pelo chumbo, eles foram lançados, ao contrário, sem nenhuma restrição aparente. Logo, o sucesso foi imediato e outros tipos, poses (os de chumbo raramente alteravam as poses que eram geralmente de cerimônia marcial), cores, acessórios, etc., surgiram para delírio da garotada! Foram muito populares até os anos 70/80, depois disso decaíram. A regra era: os meninos e seus soldadinhos e as meninas e as bonecas bailarinas.

Bom, hoje em dia, esses brinquedos estão parecendo cada vez mais com velharias do passado, mais ou menos como aconteceu na época das bonecas de porcelana e os carrinhos de madeira do Séc XIX e início do XX repudiados pela geração do Pós-Guerra. A criançada agora só quer consumir Playstations, XBox, simuladores e jogos em Softwares avançados.

Mas a lembrança e o carinho com eles ainda persistem em pessoas como John Ross, EU, o artista apaixonado da foto abaixo, jogadores de wargames, WAR & RISK que utilizam deles nos jogos de tabuleiros, colecionadores que pagam fortunas por eles, artistas e artesãos que fabricam, pintam e os exibem em exposições e tantos outros. Recentemente, ouvi falar que o novo filme da série Toy Story da Pixar, também faz uma homenagem à eles em algumas cenas ou mesmo a campanha publicitária gráfica da série televisiva The Pacific do canal HBO. Também me disseram que os famosos heróis dos anos 80, Os Comandos em Ação ou G.I. Joe's da Cia. Hasbro (no Brasil pela Cia. Estrela), também foram inspirados neles, como uma continuação, versão moderna, mais arrojada e personalizada com história, mocinhos e vilões. Além deles, existiam outros tantos brinquedos do tipo, famosos no período com o plastimodelismo dos modelos Revell em veículos aéreos, marítimos e terrestres. Por isso tudo, eu acho que apesar dos pesares, eles ainda vão ficar por aí com seu espaço garantido durante um bom tempo...


Artista faz performance como soldadinho na escala natural em convenção nos EUA.

Fontes: http://www.youtube.com/watch?v=7wD5KjY5cww&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=Fef1TdXgj6s&feature=related

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Literatura Brasileira em Quadrinhos!



Literatura Brasileira em Quadrinhos!

Jornal Extra, do Rio de Janeiro, faz promoção com quadrinhos!

A partir do dia 17/03, todas as quartas-feiras, o jornal Extra, do Rio de Janeiro, oferecerá aos seus leitores a oportunidade de adquirir, por R$ 5,90, um livro da Coleção Literatura Brasileira em Quadrinhos, da Escala Educacional. São dez livros, a começar por O triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, cuja adaptação tem roteiro de Ronaldo Antonelli e arte de Francisco Vilachã.

Um grande trabalho para os Quadrinhos e a Literatura Nacional! Lá fora, na europa e no resto do mundo, são comuns os jornais fazerem essas promoções com Histórias em Quadrinhos. Infelizmente em nosso mercado, os jornais não costumam abrir espaço para iniciativas semelhantes. Ponto pro jornal Extra!

Os demais livros da coleção são:

Memórias Póstumas de Bras Cubas, de Machado de Assis, adaptado por Sebastião Seabra;

Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio de Almeida, adaptado por Indigo (roteiro) e Bira Dantas (arte);

O Cortiço, de Aluísio Azevedo, adaptado por Ronaldo Antonelli (roteiro) e Francisco Vilachã (arte);

A nova Califórnia, de Lima Barreto, adaptado por Francisco Vilachã;

A Cartomante, de Machado de Assis, adaptado por Jô Fevereiro;

O enfermeiro, de Machado de Assis, adaptado por Francisco Vilachã;

O Alienista, de Machado de Assis, adaptado por Francisco Vilachã;

O homem que sabia javanês, de Lima Barreto, adaptado por Jô Fevereiro;

A causa secreta, de Machado de Assis, adaptado por Francisco Vilachã.

Fonte para consulta: http://extra.globo.com/promocoes/literaturabrasileira/

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Aniversário de 2 Anos do Censore Créatif!



Aniversário de 2 Anos do blog Censore Créatif!!!

Isso mesmo, hoje faz dois anos de existência do meu blog Censore Créatif!

Como presente, pela primeira vez, vou revelar porque o nome Censore Créatif!

Censore Créatif ou em português; Censor Criativo... Bom, basicamente, na época em que estava querendo fazer um blog pra mim, não queria fazer como todo mundo e dar o meu nome como título do blog, mesmo porquê, eu não pretendia apenas postar meus desenhos e trabalhos como também outras coisas que eu achava interessantes para um blog e seu conceito de ser um diário na internet.
Pensando assim, me veio na cabeça a idéia de juntar duas palavras de idiomas diferentes em um mesmo nome. Como queria usar a palavra 'Criatividade', devido a maioria dos assuntos tratados que giravam em torno das artes e processos criativos, só ficou faltando uma palavra. De repente, lendo uma matéria sobre censura, me deu o estalo: A primeira palavra seria Censor e a segunda Criativo! Escolhi o italiano e o francês como as línguas estrangeiras que mais simpatizo e... Voilà! Censore Créatif!

Alguns colegas, me perguntam se o 'Censore' não seria um sensor de radar tentando captar a criatividade ou apenas o censor da ditadura censurando a criatividade ou tendo muita criatividade... Podemos dizer ainda que se trata do censo demográfico, criativo... Quem sabe?? Gosto de nomes enigmáticos e que não possuem um sentido aparente... Acho que acertei no nome, hehehe...

Mas enfim, estou feliz que mesmo pouco visitado, eu ainda esteja bem animado pra manter esse blog sempre atualizado com meus trabalhos e coisas legais e artísticas em geral!

Quero agradecer mais uma vez à todos que o frequentam (até para aqueles que não deixam recados!) e dizer que é muito legal trocar essa experiência!

Obrigado!

Agora, alguns desenhos e protótipos que fiz para o blog:




segunda-feira, 5 de abril de 2010

Blog Semana de Quadrinhos UFRJ



Novo Blog da Semana de Quadrinhos da UFRJ!

Atenção todos!
Já está no ar o novo blog da Semana de Quadrinhos da UFRJ!
Eu estou fazendo parte da equipe de organização dele e convido todos para uma visita. Em breve, teremos mais notícias do evento divulgadas no blog! Aguardem!

http://semanadequadrinhosdaufrj.blogspot.com/

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Páscoa



Sexta-feira da Paixão, Sábado de Aleluia e Domingo de Páscoa

INRI
Artista: Rafael Menicucci
Grafite, caneta e pena de nanquim, Ecoline.

OBS: Esse desenho foi baseado nas imagens do filme: A Paixão de Cristo de Mel Gibson.

Judaico-Cristãos ou não, Boa Páscoa e final de semana para todos!